domingo, 25 de julho de 2010

Património Histórico Edificado de Quarteira

Muitos serão os exemplos daquilo a podemos chamar: "Património Histórico Edificado de Quarteira " que irão ser expostos no blog. Seria interessante que os nossos leitores/visitantes/utilizadores conseguissem descortinar a localização deste património.

Em que rua podemos encontrá-lo?

sábado, 17 de julho de 2010

Trabalhos Arqueológicos de Emergência - Sítio Romano da Praia do Trafal em Quarteira (Loulé Velho).

Legenda: Localização da Sepultura
Legenda: Sepultura

No dia 14 de Abril de 2010 foi dado o alerta para a existência de ossos humanos a cerca de três metros de altura dentro de uma arriba na Praia do Trafal em Quarteira. Rapidamente se identificou como sendo uma sepultura romana devido às tegulae colocadas sobre os restos humanos e através da presença romana anteriormente registada no sítio.

A intervenção no local salvaguardou estes restos humanos que são vitais para conhecer a presença humana na Freguesia de Quarteira e de que forma isso nos influência actualmente. Por último há que mencionar que o acompanhamento realizado pelo Testemunhos de Quarteira até ao culminar com a escavação da sepultura, é exemplar e defende acima de tudo a História da nossa Freguesia.

A única coisa que há a lamentar é que o úmero e fémur direitos ainda presentes na data da descoberta, na altura da intervenção já tinham sido levados pelo "mar" ou pelos mesmos cidadãos que decidiram usar os restos para tiro ao alvo.

Por último, mas não menos importante quero agradecer à aluna do Mestrado de História do Algarve da Universidade do Algarve, Susana Martins por ter partilhado estas fotografias.

sexta-feira, 16 de julho de 2010

terça-feira, 6 de julho de 2010

Sepultura Romana Praia do Trafal (loulé Velho) em Quarteira - IV (Afinal algo está a ser feito!)

Afinal, algo está a ser feito relativamente à Sepultura Romana encontrada na arriba da Praia do Trafal em Quarteira.
É com agrado que tomei conhecimento que finalmente as autoridades competentes neste domínios da arqueologia se prenunciaram acerca desta questão. Comento este texto não com a finalidade de retirar crédito algum da descoberta da sepultura romana na praia do Trafal efectuada por mim, mas para mencionar que a sepultura foi encontrada graças ao olhar atento de um estudante do curso de Património Cultural da Universidade do Algarve e não por banhistas. Aqui no Testemunhos de Quarteira podemos observar vídeos que acompanham a degradação que a sepultura tem sofrido desde do momento da sua descoberta. Por último espero que a intervenção seja rápida para que se consiga recolher o máximo de evidencias arqueológicas que permitam uma vez mais reescrever ou adicionar novos dados à História de Quarteira que ao longo de anos tem sido tão mal-tratada.

"Esqueleto encontrado numa arriba perto do Vale do Lobo é indício de uma vila romana

Na praia do Trafal, situada entre Quarteira e Vale do Lobo, no Algarve, foi encontrado um esqueleto incrustado na arriba, numa zona referenciada como uma "vila romana". O recuo da linha de costa, acentuado no último Inverno, trouxe à superfície os vestígios arqueológicos do sítio designado por "Loulé Velho".

Os ossos expostos despertaram a atenção dos banhistas. As reclamações que chegaram à Câmara de Loulé levaram o município a propor "escavações de emergência" para preservar, na medida do possível, o património. As entidades com jurisdição na área - Capitania do Porto de Faro, Administração da Região Hidrográfica (ARH) e Igespar - deram o aval. O capitão do porto de Faro, Marques Pereira, disse que as "autorizações estão concedidas" e que fez um despacho na passada sexta-feira, recomendando que se proceda à vedação do local, por uma questão de segurança, quando os trabalhos se iniciarem.

O vereador da Cultura, Joaquim Guerreiro, disse que ainda não teve conhecimento do assunto, mas manifestou "preocupação, pela eventual perda de peças arqueológicas, e o impacto junto dos banhistas". O autarca salienta que o município só tomou a iniciativa de desenvolver este trabalho, "por falta de resposta das entidades com responsabilidade directa nesta área". Os achados arqueológicos encontram-se visíveis a partir da praia, facto que "tem levado a protestos e reclamações". O vice-presidente do Igespar, João Pedro Ribeiro, considera que é um "património que está em risco, por acção do avanço do mar" e que deve ser preservado. Os indícios apontam para a existência de uma "antiga povoação", mas não se trata de uma "área classificada".

Nestas circunstâncias, adiantou, o Igespar vai "disponibilizar uma arqueóloga" para colaborar com as escavações que se irão seguir, ainda sem data marcada, a cargo do município de Loulé.

O local está à mercê da investida de curiosos, daí a necessidade de uma intervenção que registe o que existe, uma vez que não existem meios disponíveis para aprofundar as prospecções e determinar qual a real dimensão e importância da povoação conhecida como "Loulé Velho", que tem vindo a cair aos bocados à medida que o mar avança sobre a terra." in, Público, 29.06.201

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Tradições: Barco à Vela no Porto de Pesca de Quarteira

Legenda: Barco à vela tradicional no Porto de Pesca de Quarteira

Culturalmente este sobrevivente transmite um discurso de que é possível a continuidade das tradições. Turisticamente preconiza um discurso de que é possível o aproveitamento das tradições contribuindo para uma maior diversidade da oferta cultural e tendo em vista o retorno monetário. Embora esteja presente esta dualidade entre antigo (vela) e o moderno (motor) acredito que a intenção de reviver é louvável.

sábado, 3 de julho de 2010

Sepultura Romana Praia do Trafal (loulé Velho) em Quarteira - III (Nada é feito!)

Penso que a persistência é um das palavras que mais caracteriza este blogue dos Testemunhos de Quarteira. Persistência perante situações que nos impedem de conceber uma visão mais vasta do nosso entendimento em relação à ocupação humana na nossa cidade. E persistência quando as autoridades competentes que têm o dever de se acautelar destas situações não o fazem correctamente... Temos uma sepultura romana na arriba da praia do Trafal que não irá sobreviver ao próximo Inverno. Convido o visitante a analisar as imagens presentes nos outros tópicos relativos a este assunto e diga-me o que tem vindo a acontecer? Basicamente desde do dia 14 de Abril de 2010 já faltam ossos nesta sepultura e a destruição por parte de curiosos é patente.
Estamos em 3 de Julho de 2010...