quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Crónica Testemunhos do Tempo – A Primeira Reflexão: carteia

Acredito que a melhor forma de começar é através de uma primeira reflexão, que possa contribuir para o desmistificar de muito do passado desta freguesia caracterizada como terra de pescadores e turismo.Seguindo, esta linha de pensamento, elimine-mos de vez este grande erro da historiografia moderna – alimentado por alguns historiadores e gentes locais –, que apontam Quarteira como sendo a carteia pré-romana.
A trama remonta ao século XVIII e ao frade franciscano Vicente Salgado na sua obra «Memórias Eclesiásticas do Reino do Algarve, Lisboa 1786» identifica Quarteira comocarteia.Esta identificação não deixa de ser questionável, dado que a mesma só foi possível através de supostos achados numismáticos, em que o próprio terá identificado em duas moedas; um tridente, a palavra carteia e delfins –golfinhos – ou atuns.

As moedas visíveis na imagem são oriundas de carteia em San Roque, Cadiz , datam do século II e I a.C, e são demonstrativas daquilo que Vicente Salgado poderá ter encontrado.

Contudo, podemos colocar o problema: O que faziam moedas de carteia (Cadiz) em Quarteira? Devido a trocas comerciais existentes entre as colónias Peninsulares, a importancia económica e geográfica de carteia, é normal que o fluxo de moeda cunhada nesta cidade da Hispania chegasse até estes territórios. Logo, toda e qualquer aproximação entre Quarteira e carteia, só pode ser explicado por erros a nível da Historiografia, deixando em aberto a questão: Qual a origem do topónimo Quarteira?


João Santos

25 de Outubro de 2009

2 comentários:

  1. Eu que não sou estudioso do assunto mas interesso–me acho que,a solução é óbvia,quem paga renda,paga quarteiro,que eu saiba a zona pagava renda à quinta.O território da freguesia é um quadrado o que também significava quarteiro.Aí vão duas boas razôes,poderão haver outras.

    ResponderEliminar
  2. É uma boa observação, também poderá ser porque as terras Quarteiras eram propriedades que pagavam riquíssimas rendas directamente ao príncipe, soberano ou Rei. Terras de domínio régio devido à grande produtividade. Na minha opinião o facto da Freguesia ser um quadrado é mera coincidência devido à configuração topográfica do território.

    ResponderEliminar

Obrigado pelo seu contributo.